terça-feira, março 5
Shadow

NOTA DE REPÚDIO

A ACS vem a público repudiar a infeliz reportagem intitulada: “Alegando “confronto”, polícia já matou dobro de suspeitos em relação a 2022”, publicada no portal de notícias Campograndenews, em 30 de novembro do corrente ano e assinada por Ângela Kempfer.

A referida reportagem, de forma leviana e tendenciosa, tenta a qualquer custo desabonar a atuação policial militar no Estado, induzindo o leitor a erro.

Reconhecemos que a imprensa possui um relevante papel social de informar o cidadão, de modo a auxiliar na compreensão de informações muitas vezes complexas, a exemplo do citado Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Todavia, utilizar dados técnicos, sem a consulta de um especialista da área de segurança pública, de modo descontextualizado, com conclusões precipitadas é um total desserviço à sociedade sul-mato-grossense.

A desrespeitosa notícia elenca dados de modo genérico, cuja redatora imprimiu conclusões pessoais sobre os dados apresentados, de modo a inverter valores, tornando criminosos em vítimas e policias militares em supostos malfeitores.

A Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul é dotada de Corregedoria-Geral para apurações disciplinares e criminais, bem como a atividade policial é supervisionada pelo Ministério Público do Estadual (MPE) e, quando necessário, submete-se ao crivo do Poder Judiciário (Auditoria Militar), não havendo espaço para as ilações lançadas pela reportagem.

A ACS seguirá firme na defesa das prerrogativas policiais militares, combatendo todo e qualquer ataque, de modo a garantir tratamento condigno à nobre função policial militar.

2 Comments

  • Paulo Cezar Padilha

    Parabéns pela iniciativa!!!!
    No entanto penso que é necessário mais ou sela interpelar judicialmente e exigir uma retratação de mesmo teor e destaque com o mesmo espaço no site.
    A imprensa a meu juízo com raríssimas exceções merece credibilidade mas mesmo tendenciosa e parcial abusam do direito de fazer ilações levianas e julgar sem conhecimento real dos fatos…
    Como cidadão tenho plena convicção que hoje no nosso país a imprensa, quase na sua totalidade, desempenha um papel politico-partidário e não tem quase nenhum respeito…
    Todavia suas matérias tendenciosas influenciam muito e mancham reputações de pessoas se a devida responsabilidade…

    PAULO CEZAR PADILHA CAP QAOPM RR

  • Paulo Cezar Padilha

    Esse jornaleco, pasquim só vai sentir quando os profissionais de segurança pública moverem ações por danos morais… e começar a pesar no bolso…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *