sábado, setembro 30
Shadow

Entidades querem audiência com Azambuja para discutir reajuste dos militares estaduais

As principais entidades representativas dos servidores militares de Mato Grosso do Sul oficializaram, nesta terça-feira (12), pedido de audiência com o governador Reinaldo Azambuja para tratar sobre o reajuste salarial da categoria. O documento foi endereçado ao titular da SAD (Secretaria de Administração e Desburocratização), Roberto Hasioka.

Segundo o presidente da ACS (Associação e Centro Social dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul), a defesagem salarial da categoria já dura quatro anos.

“O Governo diz que está no limite prudencial, mas isso acontece há quatro anos. Estamos com perdas salariais grandes. Não dá para enrolar mais quatro anos. Todos sabem que a inflação está altíssima. Tudo sobe, então, não há condições de nos mantermos com esse salário”, afirmou.

Após o aquartelamento liderado pela ACS em 2013, a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul chegou a ter o 7º melhor salário inicial do Brasil. Hoje, após quatro anos sem reajuste, caiu para 16º no ranking, segundo levantamento feito pela Anermb (Associação Nacional das Entidades Representativas dos Militares Estaduais e Corpo de Bombeiros Militares do Brasil).

O documento requerendo a audiência é assinado pela ACS, AOFMS (Associação dos Oficiais Militares), Aspra (Associação de Praças) e AME (Associação dos Militares Estaduais).

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *