quinta-feira, abril 25
Shadow

Diretoria da ACS se reúne com o secretário Estadual de Governo

A diretoria da ACS (Associação e Centro Social dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul) se reuniu, nesta quinta-feira (10), com o secretário Estadual de Governo e Gestão Estratégica, Pedro Caravina, para tratar de diversos assuntos de interesse dos militares estaduais.

Segundo o presidente da entidade, 1º SGT PM Fabrício de Carvalho Moura, o objetivo foi articular junto ao Executivo a celeridade de propostas como o QDE (Quadro de Distribuição de Efetivo) e o retorno do 7º nível, pauta de luta da atual gestão.

A implementação de sete níveis de progressão horizontal, conforme texto já enviado pela entidade ao Executivo Estadual, apresenta um anseio de toda a tropa.

“O policial quer valorização. Não podemos mais ficar na política do perde-ganha. Agora, tem que ser a do ganha-ganha. Assim, os policiais militares e os bombeiros militares serão valorizados”, afirmou Moura.

O deputado estadual Coronel David, representante da segurança pública na Assembleia Legislativa, tem articulado a participação das entidades nas negociações junto ao Governo. Além disso, os Comandantes-Gerais da PM e BM, Coronel Renato e Coronel Frederico, são os idealizadores da proposta.

Já o QDE, segue Moura, é necessário para destravar as promoções da PM, já que duas atas estão atrasadas: 21 de abril e 13 de junho. “Os militares estaduais aguardam a aprovação da nova lei para, enfim, serem promovidos. Muito estão com suas promoções atrasadas há anos. A tropa aguarda essa atualização do QDE para que essas promoções sejam, enfim, processadas”, disse.

Participaram da reunião os seguintes diretores da Capital: 1º Sargento Fabrício de Carvalho Moura (Presidente), 3º Sargento Valdenei Barbosa Freitas (Diretor do Interior) e Subtenente Amauri Braga de Oliveira (Diretor de Subtenentes e Sargentos), além da 3º Sargento Cristiane Louzada Ferreira de Oliveira (Presidente do Conselho Fiscal).

Do interior, participaram: Subtenente Cícero José de Lima (Diretor Regional de Coxim), Cabo Leandro Goncalves Rodrigues (Regional de Dourados), 3º Sargento Irmo Mathias Teixeira (Diretor Regional de Nova Andradina) e 2º Sargento Paulo Freitas Queiroz (Diretor Regional de Três Lagoas), além do vereador por Paranaíba, Sargento Benites.

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS

3 Comments

  • Paulo Cezar Padilha

    A arrecadação de impostos, tributos, taxas… bate recordes!!!
    A reposição inflacionária só conversa até agora..
    São 8,5 anos do governo tucano e o continuísmo de uma administração que acha que Segurança Pública se faz somente com colete, munição, viatura, fardamento… Existe um ser humano nesta equação…
    A tropa na base ganhou quanto??? 5% e ainda um possível aumento no plano de saúde.
    É óbvio que com o apoio do PT e até de deputado estadual bolsonarista esse governo praticamente não tem oposição e parece não ter pressa.
    “Contrariando desempenho nacional, arrecadação em MS subiu 9%
    Nos sete meses do ano, o acumulado da arrecadação foi de R$ 11,2 bilhões – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

    A propósito esse jornaleco é o mesmo que sempre apoiou o continuísmo tucano.. e as associações todas, salvo engano, apoiaram Riedel e agora qual a contrapartida???
    Cursos e promoções são direitos uma coisa não é excludente da outra…
    Talvez se o governo diminuísse cargos de confiança e várias convocações sobrasse mais para a base…
    A bem da verdade até agora a ACS tem se empenhado é fato e as outras associações estão fazendo o que???
    Se alguém sabe escreva para não ser injusto…
    E qual o poder que existe… Greve, aquartelamento nem pensar!!! Imprensa mostrando a real defasagem da tropa nestes 8,5 anos do tucanato nem pensar!!! A imprensa toda ama esses tucanos junto com o PT…
    Então na real temos que contar com a boa vontade do Executivo ou não???
    E rezar…

  • Paulo Cezar Padilha

    Mais de 8,5 anos de governo tucano e um arrocho salarial absurdo na tropa…
    Alguns poucos estão tranquilos com seus proventos mais cargo de confiança e se convocado … Esses, salvo engano, não tem o que reclamar do continuísmo do governo Azambuja.
    Já se passaram 8 meses do governo Riedel e até agora na real o que aconteceu??? Muita conversa, reunião, fotos, declarações, discursos… e na vida real??? 5% e ainda linear, ou seja, aumenta mais ainda a já exponencial distância entre a base e o topo da pirâmide.
    Sem falar que quem está no topo dificilmente fica sem um cargo de confiança…. Tudo obviamente dentro da mais perfeita legalidade!!!
    Quando o governo quer faz. Prova disso é a criação de quadro em que oficial já na reserva volta e ainda é promovido… O quadro suplementar…
    E para fechar com chave de ouro um aumento no plano de saúde… Ou seja os 5% vira quanto para um cabo ou soldado???
    Cursos e promoção (que de novo estão atrasadas) são direitos que não devem ser confundidos com reposição salarial é bom que fique claro….
    Como todas as associações e o deputado estadual bolsonarista apoiou o continuísmo do Azambuja agora com a administração Riedel está na hora de ocorrem a contrapartida e uma verdadeira valorização da tropa.
    Quem está na atividade e também dos inativos pois um dia todos serão inativos, esses que deixaram boa parte da saúde, física e mental, bem como sua juventude na atividade não fazem mais cursos nem tem promoção.
    Por fim, em tempo pretérito os militares estaduais que iam para a inatividade, com tempo integral, tinham direito a promoção algo que nos foi arrancado a fórceps bem como a LE… Tudo dentro da lei que passou fácil na Assembléia Legislativa, a Casa do “Povo”…..
    É essa a tal valorização????
    Espero que meu comentário seja publicado.

    Paulo Cezar Padilha – CAP QAOPM da Reserva da PMMS e 1¹ Ten R/2 Inf do EB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *