quinta-feira, abril 25
Shadow

ACS quer indenização a sargento algemado por guardas municipais

Paralelamente à representação feita junto ao MPE (Ministério Público Estadual), a ACS (Associação e Centro Social dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul) ingressou com pedido de indenização por conta da agressão cometida por três guardas municipais que, no dia 1º de fevereiro, derrubaram e algemaram um sargento da Polícia Militar que reclamou do atendimento em uma unidade de saúde da Capital.

O advogado Edmar Soares da Silva, que acompanha o caso, acionou a Prefeitura de Campo Grande na Vara da Fazenda Pública da Capital e lembra os crimes cometidos pelos guardas: lesão corporal, invasão de domicílio, abuso de autoridade e violação do Estatuto do Idoso.

“Deixam de cumprirem suas obrigações para agirem como se policiais fossem, enquanto isto os prédios públicos do Município ficam sem segurança, crianças são maltratadas dentro de escolas da capital”, cita.

Na petição, ele ainda lamenta o que classificou como “erros grosseiros” que têm sido constantemente cometidos por agentes da Guarda Municipal de Campo Grande. “É preciso que as autoridades adotem providências enérgicas contra as ações de guardas municipais, os quais têm cometidos crimes contra os cidadãos desta Capital, e nada mais justo que começamos pela responsabilidade civil da Prefeitura”, aponta.

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *