sexta-feira, maio 24
Shadow

Projetos do Quadro de Distribuição de Efetivos da PM e BM chegam à Assembleia Legislativa

O Governo do Estado enviou à Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (03), os projetos de lei do QDE (Quadro de Distribuição de Efetivos), que tratam da fixação do efetivo da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros para o exercício de 2023. O anúncio havia sido feito no mês de setembro pelo vice-governador, Barbosinha, e na última semana pelo secretário de Governo, Pedro Caravina.

Pelo texto, o efetivo da PM será fixado em 10.695 integrantes, enquanto o dos bombeiros será de 3.978. A lei vai contar a 1º de janeiro e serão respeitadas as atas 21 de abril, 13 de junho e 5 de setembro. Elas serão processadas normalmente.

Conforme justificativa do projeto, não haverá aumento de quadro na Polícia Militar. Assim, o aumento no número de vagas ficará para 2024, em novo projeto a ser enviado. Ainda assim, o secretário de Governo sugeriu, em reunião com as entidades, a abertura de uma janela de negociação, na primeira quinzena de novembro de 2023, para que o QDE de 2024 seja aprovado ainda em dezembro desse ano.

Segundo o presidente da ACS (Associação e Centro Social dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul), 1º SGT PM Fabrício de Carvalho Moura, trata-se de uma importante medida para garantir a fluidez da carreira dos militares.

Além disso, a entidade segue trabalhando para oficializar as 590 vagas de 3º SGT e demais adequações no quadro de promoções de praças e ampliação das vagas do QAOPM, além do retorno dos sete níveis, cujo processo de negociação está em andamento.

A proposta deve passar por análise nas comissões permanentes antes de ser votada em plenário. A ACS segue acompanhando o trâmite do projeto.

CONFIRA AQUI O PROJETO DO QDE DA POLÍCIA MILITAR

CONFIRA AQUI O PROJETO DO QDE DO CORPO DE BOMBEIROS

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS

1 Comment

  • Paulo Cezar Padilha

    Parabéns!!!
    No entanto não acredito em ampliação de vagas e valorização do QA existe sim um baita preconceito com o quadro por parte dos oficiais QO da PMMS ,com raras exceções, se é que existe, pelo menos no tempo que estive na ativa… Não sei se é assim hoje mas infelizmente pelo que vejo nada mudou… Porque não temos vagas de TC por exemplo se o QOS e até o QS tem??? Qual o motivo… Não podemos comandar??? Como oficial comandei, dei instrução fiz IPM, Sindicância… Tudo com a mesma ou mais qualidade que um QO…
    Criaram até um Quadro Suplementar com vagas até de Coronel ou seja o cidadão volta da reserva e ainda é promovido… Enquanto isso temos TC que estão, salvo engano, com 12 anos ou mais no posto e sem nenhuma perspectiva isso é correto??? Isso é ético, moral??? Legal é está na lei… Aquela máxima do militar: Antiguidade é posto. Conversa para boi dormir ao menos no último posto… Viramos uma Corporação política teve até Oficial da ATIVA fazendo peça política com candidato, fardada… e recebeu cargo no Comando ou seja tá tudo errado isso é militarismo????
    Voltando ao assunto QA fiz tudo que um tenente e capitão de Academia fez. Fui patrono de duas turmas de oficiais. O QOS (SAÚDE) e da primeira turma de oficiais QO do Estado NUNCA MEU NOME foi citado numa página oficial da PMMS e na formatura do QO não fui chamado pelo cerimonial entregaram minha homenagem num canto do Comando Geral… Foram os cadetes que entregaram, o Cerimonial simplesmente me ignorou!!!
    Deixei vários projetos e ideias na Corporação inclusive HOJE se os praças recebem a medalha do mérito intelectual foi muito por uma provocação e luta deste que escreve… e o Presidente da Associação sabe disso… E NUNCA nenhuma associação de praça disse muito obrigado ou reconheceu… Fica aqui meu desabafo…
    Sou contra convocação de oficial de qualquer quadro…
    Estou Graças a Deus na Reserva mas muito TRISTE E PREOCUPADO com os rumos da nossa Corporação…
    E você que está lendo esse desabafo não esqueça um dia estará na reserva e não precisa ser muito inteligente para deduzir o quanto somos VALORIZADOS!!!!
    Fica a reflexão;

    PAULO CEZAR PADILHA – CAP QAOPM RR

    Em Tempo:
    Fui convidado duas vezes para voltar a Ativa declinei e expus o motivo… Simples assim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *