terça-feira, novembro 28
Shadow

NOTA DE APOIO

A ACS vem a público manifestar apoio ao Cabo da Polícia Militar preso por, em tese, ter praticado crimes logo após se apresentar para o serviço, fatos ocorridos na cidade de Campo Grande/MS, em 29 de setembro de 2023.


Os fatos ganharam repercussão com notícia divulgada no portal de notícia Midiamax, com o seguinte título: “PM é preso acusado de ‘não querer trabalhar’ ao pedir licença para tratamento psicológico”.


A prisão em flagrante foi autuada sob o processo crime de n.° 0009065-34.2023.8.12.0800, disponível no sítio eletrônico do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) e a audiência de custódia deve ocorrer amanhã, de 01 de outubro de 2023.


Lamentamos a condução dos fatos que, a princípio, ignoraram o reclame por auxílio psicológico do policial militar, combinado com a adoção da medida extrema de prisão em flagrante.
Importante destacar que a prisão de policial militar no desempenho de suas funções repercute em toda a tropa, visto que o militar estadual possui direitos e prerrogativas que devêm ser observadas por qualquer autoridade, seja ela civil ou militar.


Seguiremos vigilantes na defesa dos direitos e prerrogativas militares, de modo a combater todo e qualquer abuso em face dos policiais e bombeiros militares.


Destaca-se que estamos no Setembro Amarelo, campanha nacional da Associação Brasileira de Psiquiatria de valorização à vida, com o lema: “Se precisar, peça ajuda!”.

1 Comment

  • Oliveira

    Exatamente a campanha do Setembro Amarelo, “Se precisar, peça ajuda” e ganhe uma cadeia! Infelizmente essa é a realidade da nossa PMMS. Lamentável!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *