Setembro Amarelo: procurar tratamento adequado é fundamental - ACS PMBM MS
sábado, novembro 28 Telefone: (67) 3387-8501

Setembro Amarelo: procurar tratamento adequado é fundamental

Compartilhar

O Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, promove uma reflexão sobre a saúde mental dos servidores da segurança pública, em especial os policiais militares, que atuam na linha de frente do combate à criminalidade.

A ACS (Associação e Centro Social dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul) desenvolve, desde o início da atual gestão, um programa de atendimento psicológico gratuito. As consultas acontecem na sede da entidade, em Campo Grande, na Clínica Carandá, no PME (Presídio Militar Estadual) e em viagens pelo interior.

A psicóloga da entidade, Alícia Izidre do Couto, fala sobre a importância da conscientização, do autoconhecimento e, principalmente, da necessidade de procurar um tratamento adequado para os mais diversos tipos de transtornos.

Confira:

Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre prevenção ao suicídio. Existem muitas doenças mentais e, para cada uma, um tratamento adequado: depressão, transtornos ansiosos, alimentares, dependência química, entre outros.

Mas, é importante ressaltar, que há tratamentos eficazes. Se você está incomodado com seus pensamentos, sentimentos ou comportamentos, é fundamental que procure ajuda para o tratamento adequado. Você pode melhorar muito a sua qualidade de vida através do autoconhecimento e ajuda dos profissionais.

Existem alguns fatores que aumentam o risco de suicídio: abuso sexual na infância, alta recente de internação psiquiátrica, doenças incapacitantes, impulsividade ou agressividade, isolamento social, suicídio na família, tentativa prévia e doenças mentais.

Na prevenção ao suicídio, várias medidas podem ser tomadas para aumentar os fatores de proteção. Por exemplo: aumentar o contato com familiares e amigos, buscar e seguir tratamento adequado para doença mental, envolvimento com atividades religiosas, iniciar atividades prazerosas ou que tenham significado para a pessoa – como trabalho voluntário ou hobbies -, reduzir ou evitar o uso de álcool e outras drogas, além de evitar o isolamento.

A fala auxilia no entendimento dos sentimentos, na compreensão do que se passa dentro de si.

Alícia Izidre do Couto
Psicóloga da ACS


ACS: Gestão presente, solidária e participativa 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *