Presidente da ACS solicita agenda com governador para tratar de reestruturação da carreira – ACS PMBM MS
quarta-feira, julho 8 Telefone: (67) 3387-8501

Presidente da ACS solicita agenda com governador para tratar de reestruturação da carreira

Compartilhar

A ACS (Associação e Centro Social dos Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul) está em diálogo juntamente com o governo do estado para que, de fato, a valorização do Servidor Militar do Estado seja concretizado e que o governo efetive um reajuste salarial justo, a ser implantado nos salários dos Policiais e Bombeiros Militares do Estado, haja vista à defasagem salarial da categoria que, desde o ano de 2015 já ultrapassa os 27%.

“Solicitamos junto ao Governador do Estado que possamos urgentemente tratar do reajuste e da reposição salarial e ainda tratarmos da reestruturação da carreira dos nossos Policiais e Bombeiros Militares. O governo por sua vez já sinalizou favoravelmente as nossas reivindicações, ficando apenas de ajustarmos as próximas agendas para que as reuniões técnicas aconteçam e possamos desta forma dar uma resposta aos anseios de nossos associados”, disse o presidente da ACS, Cabo Mario Sérgio Couto.

Um estudo técnico realizado entre janeiro de 2015 e fevereiro de 2020 aponta que os salários dos policiais e bombeiros militares estão com uma defasagem em relação à inflação medida pelo IGP-M/FGV, no mesmo período, é de 27,31%. Isto significa que, mesmo que o governo atenda aos anseios da classe elevando os salários nesta porcentagem, ainda assim não haveria nenhum ganho real de salário, apenas uma reposição salarial de acordo com a inflação.

Neste viés, o presidente da ACS lembra que quem mais sofre com a não reposição salarial, são os Militares inativos que, se não bastasse todos os anos de serviço prestados à comunidade sul-mato-grossense, enfrentando as mais variadas adversidades e tempos, e, como se não bastasse a falta de reajuste nos salários, acumulando grandes perdas nos últimos anos, ainda terão que começar a contribuir com a previdência em 9,5% a partir de 16 de março, por conta da famigerada reforma da previdência federal

“Isto aponta sérias perdas no salário dos inativos, que no ano passado amargaram um reajuste de 0%, e este ano ainda terão que lidar com este decréscimo nos salários. Isto o chefe do executivo terá a obrigação de olhar com muito carinho, pois cada militar inativo representa uma família sul-mato-grossense e uma mesa que precisa ser farta de alimentos, e não aceitaremos de forma alguma, que nem um militar, que por mais de 30 anos defenderam nossa sociedade, possa amargar, depois de muitas lutas, com perdas salariais consecutivas”, concluiu.

Assessoria de Comunicação da ACS

4 Comments

  • Joao Carlos Dias CB PM Aposentado

    E Verdade Presidenta ACS CBPM Couto Agente Contribuio 30 Ano Ate Mais pela a Seguranca desta. Nacao agora acabou sua Aposetadoria porque vai der que Contribui com a Previdencia que ja Contribui a sua vida toda o tempo do seu Servico

  • Alicio Lima Rodrigues.

    Tem como pedir o direito de resposta sobre a entrevista do Azambuja no canal onde ele disse que repõe todos os anos e reestrutura o quadro de acesso da PM?

  • Wanderly Silverio

    Tenho conhecimento de quão é difícil essas tratativas, até porquê é um movimento da base da Instituição e, infelizmente nota-se que o topo da pirâmide que de ofício deveria defender o grupo de execução onde de fato exerce a atividade de Segurança pública, vemos uma total inércia, demonstra é eu particularmente sinto que é de pouco valor funcional a Grand e tropa.
    É isso meu Presidente, LUTAR SEMPRE, DESISTIR JAMAIS é dessa forma que colheremos os frutos e, que sejam bons frutos.
    Abraços.
    Wanderly.

  • Manoel Amauri da Silva

    O inativo, na maioria dos casos o militar inativo já passou dos 50 anos de idade e é enfermo com patologia crônica e irreversível necessitando comprar medicamentos mensalmente e de alto custo, no valor de $1400,00 e sendo que esse militar tem como a receber de salário $ 2000,00 pra manter a si e familiares, sendo que sobra $ 600,00 para demais despesas. Tô vivendo na extrema pobreza.agora vcs perguntam o que eu fiz do resto, do meu salário? Ele está comprometido em empréstimos com gastos de 04 cirurgias de coluna e fármacos narcóticos de alto custo. É a minha situação tô vivendo pela fé. E esse vagabundo governador tá me subtraindo o meu pão,o meu remédio etc…O ativo ainda pode fazer o “bico” para completar a renda.Eu sou inválido sofro com dores intensas e crônica, há mais de 12 anos, preciso de ajuda de familiares até pra colocar comida no prato, pois, não aguento ficar em pé 05 minutos.Essa nossa PM/MS subtraiu a minha saúde e me abandonou sem mesmo fazer uma ligação telefônica pra saber se já morri ou estou vivo dessa mesma forma também a ACS virou as costas pra mim, esquecendo que um dia serão enfermos e inativos e olha sou sócio da ACS desde o ano de 1989.postsr no site que fez isso ou aquilo é facil. Que tem psicólogo, mas quando 02 vezes tentei suicídio onde estava o psicológico da ACS, por onde andava a assistência social da ACS. Quem não aparece é esquecido’ tô acamado a 03 anos cadê a gloriosa PM, Cadê a ACS, não liguei prá ACS e para o Café pedindo socorro porque mau tinha força física pra falar se até pra higiene bucal Strava a minha coluna que tem parafusos, hastes, grampos, enxerto ósseo, tumores, bico de papagaio e de tucano. Fico 24 horas na cama, só vou ao banheiro e volto a cama, por necessidade de colocar o corpo na horizontal para amenizar a dor. Tomo remédio neurológicos e analgésico derivados da papoila de onde se extrai a morfina etc… ACS, PM, Faf lembre de seus guerreiros veteranos de guerra, calejados, enfermos, e ainda com psiquê alteradas devido a labuta quando na ativa.Os inativos estão pedindo socorro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *