Notícias | 21.setembro.2017

Justiça absolve sócio acusado de lesão corporal por disparo de arma de fogo

A assessoria jurídica da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul) conseguiu na Justiça a absolvição de um sócio denunciado por lesão corporal por disparo de arma de fogo. A decisão é do juiz Alexandre Antunes da Silva, da Auditoria Militar de Campo Grande.

Conforme a denúncia do MPE (Ministério Público Estadual), o policial teria alvejado um suspeito de roubo que fugia da delegacia -ele havia sido detido momentos antes. O militar teria efetuado quatro disparos, sendo que um acertou a nádega do homem. O próprio MPE, no entanto, entendeu que a absolvição era medida impositiva, tendo em vista a incidência da excludente de ilicitude estrito cumprimento de dever legal.

Segundo o magistrado, a versão do homem que teria sido alvejado foi contraditória. Além disso, as provas testemunhais “se alinhavam à versão” apresentada pelo policial.

“A ação foi dentro dos limites previsíveis nas circunstâncias fáticas, porquanto realizou apenas um disparo de arma de fogo, como forma de advertência, porém, tal projétil desviou de sua trajetória vindo a atingir a vítima, o que denota total falta de intenção do resultado alcançado”, afirmou o juiz em sua decisão

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS


Curta Nossa Página no Facebook