Notícias | 26.janeiro.2018

Governo ‘assume o filho’ e diz que convocou 1084 novos policiais e bombeiros

O Governo do Estado resolveu ‘assumir o filho’ e divulgou, em reportagem institucional publicada no portal da SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização), que “convocou 164 novos bombeiros miliares e 920 novos policiais militares para patrulharem as ruas de Mato Grosso do Sul”. Ocorre que atual administração sequer realizou concurso, e os candidatos convocados fizeram o certame ainda na administração de André Puccinelli (PMDB), em 2013.

“Como contratou, se não abriu concurso? O último concurso foi realizado em 2013. O atual Governo, na verdade, adotou uma política de desvalorização, que tem desmotivado a tropa. A cada ano, cerca de 600 policiais e bombeiros se aposentam. Esse número que ele diz ter convocado não repõe em nada a atual defesagem. O Governo está assumindo um filho que não é dele”, criticou o presidente da ACS (Associação e Centro Social de Policiais Militares e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares da Silva.

Prometeu e não cumpriu – O presidente da entidade lembra ainda que, durante a campanha, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) prometeu convocar os candidatos aprovados e remanescentes do concurso para soldados da Polícia Militar realizado há cinco anos.

Em entrevista ao MS Record, Reinaldo reforçou seu compromisso. “Durante a campanha, recebi várias equipes dos remanescentes e disse que é compromisso nosso aumentar o efetivo. E como aumenta? Chamando os remanescentes. A partir de 1º de janeiro, um dos primeiros atos que faremos será chamar os remanescentes, tanto da Polícia Militar, Civil e Corpo de Bombeiros. Fiquem tranquilos que vocês serão chamados”, afirmou.

Confira o vídeo:

 


Curta Nossa Página no Facebook