Notícias | 05.setembro.2017

Após cobrança e aquartelamento, governador autoriza realização de cursos de formação

DSC_0351-640x372

Paralelamente às mobilizações por reajuste salarial, a ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul) voltou a cobrar do Executivo a realização de cursos de formação para promoção de praças na Polícia Militar.

Documento oficializando a solicitação foi protocolado na última sexta-feira (01) junto à Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública).

Reivindicação antiga das praças e conquista história da ACS, a Lei Complementar 220/16 torna obrigatória a realização de cursos anuais. No entanto, este ano, nenhum curso foi aberto pela administração estadual.

“Uma vez assim e, como até a presente data não foi disponibilizado o cronograma para a realização dos cursos, requeremos que seja autorizado de forma imediata a realização dos cursos visando a promoção das praças QPPM”, diz trecho do documento.

Autorização – Hoje, durante solenidade em comemoração aos 182 anos da Polícia Militar, o governador Reinaldo Azambuja autorizou a realização dos referidos cursos. Coincidência ou não, logo após a ACS liderar o segundo aquartelamento da Polícia Militar em um curto período de quatro anos.

“Resolveu tirar da gaveta os cursos e autorizou por força do nosso movimento. Pelo menos isso é motivo de alegria dentro da Polícia Militar”, disse Edmar.

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS

 


Curta Nossa Página no Facebook